Norueguês põe fogo no corpo diante de tribunal de Breivik

Um homem não identificado ateou fogo ao corpo ontem diante do tribunal norueguês onde está sendo julgado Anders Behring Breivik, autor confesso dos ataques que mataram 77 pessoas em Oslo e na Ilha de Utoya, em julho. O manifestante sobreviveu às queimaduras, mas está em estado grave, segundo autoridades da Noruega.

OSLO, O Estado de S.Paulo

16 Maio 2012 | 03h03

Nas últimas semanas, as atenções no país escandinavo estão voltadas ao julgamento de Breivik - a mais importante ação da Justiça norueguesa desde a condenação de colaboradores do nazismo.

Segundo fontes do governo de Oslo, o homem que se imolou não tem relação com as vítimas do atirador.

Antes do ato de protesto, ele deixou um bilhete com anotações "confusas" no escritório da advogada Bente Roli. "Ele estava perturbado, muito perturbado", afirmou Bente. "Era alguém psicologicamente instável, pensava que era vítima de uma conspiração", relatou. "Achava que todo mundo estava atrás dele por causa dos problemas que tinha." O homem teria 49 anos, ainda segundo ela.

Um vídeo do momento em que ele ateou fogo ao corpo foi postado no site do jornal norueguês VG. Ao fundo, testemunhas observam em estado de choque a tragédia. Em chamas, o homem caminha na direção de policiais aos gritos de "atire em mim, dói muito".

"Havia policiais no local e o fogo foi apagado rapidamente", afirmou Finn Belle, que coordenava a operação policial em torno do tribunal. O homem foi levado ao hospital da Universidade de Oslo, onde passou por uma cirurgia de emergência. Ele é norueguês, mas nascido em outro país. / AP

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.