Nos bastidores, País busca solução negociada

O Irã esteve ontem no topo da agenda do encontro do presidente Luiz Inácio Lula da Silva com o primeiro-ministro da Turquia, Recep Tayyp Erdogan. Segundo o chanceler Celso Amorim, Turquia e Brasil, dois membros rotativos do Conselho de Segurança da ONU, discutiram esforços conjuntos para uma solução para a crise iraniana que não recorra a sanções. "Brasil e Turquia defendem a ideia de que o Irã pode ter um programa nuclear pacífico e vamos aproveitar a ocasião para levantar (a questão)", disse Amorim. Uma das ideias é que algum país, possivelmente o Brasil, sirva de intermediário para a troca de urânio proposta pela agência nuclear da ONU no ano passado. O Irã enviaria seu urânio para ser enriquecido na Rússia ou França (mais informações na pág. 14). /

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.