Nos EUA, governador 'sumido' admite caso extraconjugal

Mark Sanford, governador do Estado norte-americano da Carolina do Sul, pediu desculpas ontem por ter mantido um caso extraconjugal com uma mulher argentina, encerrando o mistério sobre seu sumiço de quase uma semana. ?Fui infiel à minha mulher?, reconheceu. Ele admitiu que teve um caso com uma ?grande, grande amiga? da Argentina. Sanford disse que estava com essa amiga durante os dias em que desapareceu, na semana passada, criando uma crise política no Estado. O governador pediu desculpas à mulher, aos quatro filhos, ao povo da Carolina do Sul e a seus funcionários por mentir sobre seu paradeiro.

AE-AP, Agencia Estado

25 de junho de 2009 | 09h51

O sumiço do governador deixou deputados furiosos. Emocionado, Sanford disse que deixará a presidência da Associação de Governadores Republicanos, mas não falou nada sobre renunciar ao governo. Ele pediu à imprensa que respeitasse a privacidade da mulher e dos filhos. O governador, de 49 anos, revelou que estava em Buenos Aires desde a quinta-feira passada, e não caminhando na Trilha dos Apalaches, no leste dos EUA, como haviam informado seus assessores. A explicação oficial era que o governador faria a viagem para descansar após uma sessão difícil no Legislativo estadual.

Durante a ausência, alguns políticos da Carolina do Sul o acusaram de abdicar da responsabilidade dos assuntos do Estado, por ter partido sem informar para onde ia e por ter ficado fora de contato. O mandato de Sanford expira em 2011. Ele vem sendo apontado como potencial candidato republicano na eleição presidencial de 2012. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.