Nos EUA, orca mata treinadora no parque SeaWorld

Uma treinadora do aquário SeaWorld, em Orlando, nos Estados Unidos, morreu ontem ao ser atacada por uma orca durante uma apresentação. O animal já havia se envolvido em dois incidentes com mortes. Apavorados, os espectadores deixaram a área do show e o aquário foi fechado imediatamente. A vítima, a treinadora Dawn Brancheau, de 40 anos, era uma das mais experientes do local. Ainda não está claro se ela morreu afogada ou pelas sacudidas violentas da orca.

AE-AP, Agencia Estado

25 de fevereiro de 2010 | 10h14

Um porta-voz do SeaWorld confirmou que o animal envolvido no ataque era Tilikum, uma das três baleias responsáveis pela morte de uma treinadora que perdeu o equilíbrio e caiu em seu tanque, em 1991, no aquário Sealand of the Pacific, no Canadá. Tilikum também esteve envolvida na morte de um homem, em 1999, que supostamente burlou a segurança do SeaWorld para ficar após o fechamento do local. Ele apareceu morto pelo cetáceo.

Um casal de aposentados de Michigan contou que o acidente ocorreu quando o espetáculo noturno estava acabando e parte do público havia ficado para ver os animais e os treinadores. Eldon Skaggs, de 72 anos, disse que Dawn estava em uma plataforma, massageando a orca, quando de repente o animal se lançou no tanque e começou a nadar com a treinadora, relatou. Em seguida, um alarme soou e o pessoal se apressou em retirar o público do local, enquanto outros funcionários chegavam com redes.

Outra espectadora, Victoria Biniakm, disse à emissora WKMG que a orca se levantou da água, empurrou a treinadora pela cintura e "sacudiu ela por todas as partes". O chefe de treinamento de animais do SeaWorld, Chuck Tompkins, disse que Dawn acariciava Tilikum quando a orca dominou a treinadora e a arrastou. Tompkins disse que, pelo tamanho da orca e seu envolvimento em mortes anteriores, os treinadores não deveriam entrar na água com ela.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.