Nos EUA, republicanos debatem em New Hampshire

Os rivais de Mitt Romney têm mais uma chance de derrubar o líder na corrida pela nomeação do candidato do Partido Republicano para a presidência dos Estados Unidos em New Hampshire, durante um debate neste domingo, poucas horas depois de ele enfrentar críticas na abertura da rodada de discussões deste fim de semana.

DANIELLE CHAVES, Agência Estado

08 de janeiro de 2012 | 12h49

Os seis concorrentes deverão se encontrar mais uma vez antes de os eleitores irem às urnas na terça-feira na primeira primária presidencial de New Hampshire, após terem se enfrentado 12 horas antes perto de Manchester. No debate de sábado à noite, os rivais de Romney discutiram uns com os outros e não conseguiram tirá-lo do sério.

Romney ignorou seus colegas republicanos e se concentrou no presidente Barack Obama. "Suas políticas tornaram a recessão ainda mais profunda e deixaram a recuperação ainda mais frágil", disse Romney, apesar de dados recentes indicarem redução do desemprego e criação de 200 mil postos de trabalho em dezembro.

Durante os 90 minutos de debate, houve vários ataques enquanto os oponentes de Romney tentavam emergir como seu principal rival nas próximas primárias. Romney venceu por oito votos em Iowa na última terça-feira e está liderando as pesquisas de intenção dos eleitores de New Hampshire.

Romney, que costuma falar bem de seu histórico como homem de negócios, foi atacado logo no início do debate de sábado por Rick Santorum. "Ser um presidente não é ser um CEO. É preciso liderar e inspirar", disse Santorum. O ex-porta-voz da Câmara Newt Gingrich fez seu ataque em seguida, referindo-se a contas públicas que descrevem como alguns trabalhadores foram demitidos pela Bain Capital, empresa que foi liderada por Romney.

Além de Romney, Santorum e Gingrich, também estão na briga o congressista pelo Texas Ron Paul e o governador do Texas, Rick Perry. A congressista por Minnesota Michele Backmann, que ficou em última colocação nas primárias de Iowa, desistiu na semana passada. As informações são da Associated Press.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.