Nos primórdios da vida, havia muito sexo e nada de predadores

A reprodução sexuada pode ser tãoantiga quanto a vida animal, segundo pesquisadores quedescobriram uma espécie de organismo que viveu há 540 milhõesde anos. A Funisia Dorothea, uma criatura em forma de tubo, seaglomerava em bandos abundantes nas águas rasas e arenosas domar onde hoje fica o sertão australiano. Aparentemente, nada havia evoluído para comê-los, de modoque esses animais viviam vidas pacíficas, às vezes usando osexo para se reproduzir, às vezes não, segundo artigo de MaryDroser, da Universidade de Riverside, na Califórnia, e de seuscolegas na revista Science. Por telefone, ela explicou que essas criaturas secomportavam como corais, esponjas e outros organismosmulticelulares da atualidade. Os aglomerados muito compactos deorganismos, chegando a mais de um palmo de altura, são segundoela uma característica de animais sexuados, pois permitem queóvulos e esperma flutuem na água e se encontrem. Os restos fossilizados também mostram que as criaturasformavam "botões" que se desenvolviam até virarem animaisplenos, algo que corais e esponjas fazem hoje. "Eles eram complicados a ponto de terem diferentes modos dereprodução e um ecossistema em geral bastante complexo", disseDroser. Eles viviam em grupos densos, de animais de tamanho e idadesimilar, como fazem mexilhões e ostras. "É uma estratégiaecológica moderna comum, e esses caras faziam isso nosprimeiros ecossistemas animais deste planeta", afirmou. "Pensamos que essas estratégias foram em reação àcompetição e em reposta à predação", explicou a cientista. Masnão havia predadores, pois não surgira no planeta nada quetivesse dentes ou mesmo ossos. Supõe-se que a vida multicelular tenha surgido ha cerca de600 milhões de anos. O nome "Funisia" vem da palavra latina para "corda",enquanto "dorothea" é uma homenagem à mãe de Droser, Dorothy."Ela se instalou em casa para cozinhar e cuidar das crianças.Eu achei que era a coisa certa a fazer", brincou ela. (Reportagem de Maggie Fox)

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.