Nosso repórter conta como estão as ruas de Nova York

O clima é de caos e medo nas ruas de Nova York. Sem qualquer fonte de eletricidade, as pessoas estão nas ruas dividindo radinhos de pilha para ouvir o pronunciamento do prefeito Michael Bloomberg, que tenta acalmar a população e afirma que não há sinais de terrorismo. Há muita gente caminhando pelas ruas, porque a temperatura está bastante elevada, próxima a 40º C. O prefeito pede à população que mantenha a calma e informa que há policiais na rua. Neste momento, nem os sinais de trânsito estão funcionando. Oprefeito pede também que as pessoas cancelem seus compromissos hoje e permaneçam em suas residências. O metrô e parte dos ônibus não estão funcionando. O prefeito orienta as pessoas que estão passando mal devido ao calor e ao medo que se dirijam a um posto policial. O Departamento de Saúde pública também faz alertas para que as pessoas bebam muita água. Nas portas de supermercados, há longas filas de pessoas que querem comprar água, velas, pilhas, baterias ou lanternas, já que a previsão é de que o fornecimento de energia leve horas para ser restabelecido. E, como os supermercados só estão permitindo que entre uma pessoa por vez para fazer as compras, há imensas filas. Algumas lojas já colocam cartazes na porta informando que não há mais pilhas, baterias e lanternas. Apesar do esforço do prefeito em acalmar a população, as pessoas estãoassustadas e não descartam a hipótese de terrorismo. É o caso de Joyce Weigghe, que mora na rua 88 no Upper East Side, que questiona se o apagão não foi provocado por um ato terrorista. Ela está neste momento escutando as informações oficiais por um radinho de pilha, junto com outras pessoas. Há um clima de solidariedade entre a população. Para ler sobre o blecaute: Energia elétrica falha nos EUA e no CanadáSobrecarga pode ter causado o blecauteBlecaute afeta quatro grandes aeroportosEste é mais um de uma longa série de blecautesPara o FBI, blecaute foi "evento natural", diz fonte

Agencia Estado,

14 de agosto de 2003 | 19h25

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.