Nouri al-Malik convida Bento XVI para visitar o Iraque

O primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, convidou hoje o papa Bento XVI a visitar o Iraque e colaborar com o processo de reconciliação interna do país árabe. O convite foi feito durante um encontro entre o premiê iraquiano e Bento XVI em Castel Gandolfo, residência de veraneio do pontífice."Renovamos nosso convite para que Sua Santidade visite o Iraque. Ele agradeceu pelo convite e esperamos que ele faça a visita assim que puder", disse Maliki a jornalistas. "A visita dele representaria um apoio aos esforços de amor e paz no Iraque", prosseguiu Maliki.O antecessor de Bento XVI, João Paulo II, quis visitar o Iraque em 2000, mas não recebeu autorização do então ditador Saddam Hussein para entrar no país. Maliki disse que também conversou com o papa sobre a situação da minoria cristã no Iraque. O primeiro-ministro pediu ainda que todos os iraquianos que fugiram da invasão americana de 2003 voltem ao país para ajudar a reconstruí-lo.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.