Nova Carta vai legislar sobre imprensa, diz Correa

O presidente equatoriano, Rafael Correa, disse ontem que a nova Carta do Equador deve sancionar sobre os abusos cometidos pela imprensa no país. "A nova Constituição terá de incluir controles e sanções mais rigorosos para os cotidianos abusos cometidos pela imprensa", disse o presidente na cerimônia oficial de abertura da Assembléia Constituinte, em Montecristi. "Sabemos do papel nefasto que a imprensa representou em todo o processo (da Constituinte) e em todos os outros países da região."Ontem, o presidente venezuelano, Hugo Chávez, cancelou sua presença na cerimônia e foi representado pelo chanceler Nicolás Maduro. De acordo com o Ministério de Relações Exteriores equatoriano, Chávez cancelou sua participação no evento por causa da situação interna de seu país diante do referendo popular de amanhã que decidirá pela aprovação ou não da reforma constitucional.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.