Nova eleição é única saída para a Ucrânia, diz ministro europeu

A única solução possível para a crise na Ucrânia é a realização de uma nova eleição. Foi o que disse hoje o ministro de Relações Exteriores da Holanda, Ben Bot, cujo país exerce atualmente a presidência rotativa da União Européia.O impasse na Ucrânia já dura uma semana, desde as eleições disputadas pelo primeiro-ministro Viktor Yanukovych, apoiado pela Rússia, e pelo candidato da oposição Viktor Yushchenko, que tem a simpatia dos países ocidentais. Yanukovych chegou a aparecer na frente na contagem dos votos, mas a oposição acusou fraude eleitoral, e o resultado oficial da eleição foi suspenso pela Suprema Corte. Diversos enviados europeus estão em Kiev para mediar a crise.O ministro holandês disse que o Parlamento ucraniano, que hoje realiza sessão extraordinária, teria de aprovar uma lei que permitisse a convocação de novas eleições. Sua declarações foram feitas após conversa com o enviado especial da União Européia a Kiev, Niek Biegman, que retornou hoje da Ucrânia. O presidente ucraniano Leonid Kuchma teria assegurado a Biegman que as multidões em vigília nas ruas de Kiev, independente do candidato que apóiam, não sofreriam repressão policial.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.