Nova equipe se queixa de atraso tecnológico

Casa Branca estava na ?Idade Média?

Anne E. Kornblut, The Washington Post, O Estadao de S.Paulo

23 de janeiro de 2009 | 00h00

Depois de lançar a campanha presidencial mais tecnológica da história dos EUA, a equipe de comunicação do presidente Barack Obama encontrou uma Casa Branca dotada de uma infraestrutura comparada por alguns com a Idade Média da informática. "É como regredir de um videogame Xbox para um Atari", disse o porta-voz Bill Burton, tentando se adaptar ao novo escritório. Ao chegar, encontraram muitas linhas telefônicas desconectadas e vários computadores com softwares desatualizados. Os notebooks são uma raridade, liberados para poucos. Para piorar, por questões de segurança todos são proibidos de usar contas de e-mail não-oficiais, de se comunicar por mensagens instantâneas e de entrar em sites de relacionamento.Para não ficar incomunicável, um funcionário que teve seu celular "desconectado" gravou uma mensagem de voz informando o número de sua mulher. Ao menos Obama, um viciado confesso em smartphones, ganhará um BlackBerry à prova de espionagem. Um membro da equipe de novas mídias do presidente foi à Casa Branca logo após o juramento, na terça-feira, para começar a trabalhar, mas descobriu que não conseguiria usar nenhum dos computadores do local para seu propósito. Acostumado com Macintoshes, encontrou apenas máquinas com softwares Microsoft com versão de seis anos atrás.As dificuldades tecnológicas refletiram-se no site da Casa Branca que, no início da noite, ainda não estava atualizado com as medidas de ontem do presidente. Ninguém sabia dizer qual era o problema. Mas, aparentemente, reclamações são normais para todas as equipes que chegam. David Almacy, diretor de internet de George W. Bush, lembra que levou uma semana para conseguir configurar seu computador e seu celular. Dessa vez, pelo menos ninguém reclamou da falta de letras nos teclados, como na transição de 2001.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.