Jure Makovec / AFP
Jure Makovec / AFP

Nova estátua de Melania Trump é inaugurada na Eslovênia

Trabalho foi encomendado por um artista americano que quer criticar a política de migração do presidente Donald Trump, lembrando-o de que sua própria mulher é imigrante

Redação, O Estado de S.Paulo

15 de setembro de 2020 | 19h18

SEVNICA, ESLOVÊNIA - Uma nova estátua da primeira-dama americana, Melania Trump, foi inaugurada na Eslovênia, seu país natal, nesta terça-feira, 15, substituindo a original, de madeira, queimada em julho. 

Em tamanho real e localizada no meio de um campo, perto de Sevnica, uma cidade no leste da Eslovênia onde Melania Trump passou sua infância, a estátua de bronze imortaliza a primeira-dama acenando. 

O trabalho foi encomendado por um artista americano chamado Brad Downey, que quer criticar a política de migração do presidente Donald Trump, lembrando-o de que sua própria mulher é imigrante. 

Downey encomendou uma primeira estátua no ano passado, representando a ex-modelo e hoje primeira-dama, mas a obra, esculpida em um tronco de árvore, parecia quase um espantalho e foi queimada por estranhos na noite de 4 de julho

A estátua de madeira havia sido esculpida com uma serra elétrica pelo artista local Ales Zupevc. A figura foi pintada com um casaco azul claro semelhante ao que Melania usou na cerimônia de posse de seu marido. 

O artista encomendou outra escultura, monocromática e de bronze. Ao lado da nova estátua, há uma placa com a frase: "Essa estátua é dedicada à memória eterna de um monumento a Melania que existia neste local". 

Em janeiro, uma grande estátua de madeira semelhante a Trump e projetada por um artista local em 2019 foi queimada na cidade de Moravce, na Eslovênia, a leste da capital, Liubliana./AFP e REUTERS 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.