Nova estrada é inaugurada no Tibete para dinamizar turismo

Via que une a capital tibetana, Lhasa e o aeroporto de Gonggar tem 37,8km de comprimento, é gratuita e tem iluminação mediante painéis solares nos postes

Efe,

18 de julho de 2011 | 00h10

PEQUIM - A primeira estrada no sudoeste do Tibete, de 37,8 quilômetros de comprimento e quatro vias, que une a capital tibetana, Lhasa, e o aeroporto de Gonggar, na vizinha Prefeitura de Shannan, foi inaugurada este fim de semana pelo vice-presidente chinês, Xi Jinping.

 

Xi viajou para o Tibete para presidir a celebração do 60º aniversário da "libertação pacífica" do Tibete.

Os turistas nacionais, e os estrangeiros com permissão para viajar para o Tibete, poderão percorrer a distância que separa a capital do aeroporto em 30 minutos, evitando os inconvenientes das estradas inundadas pelo degelo do verão.

 

Gratuita e com iluminação mediante painéis solares nos postes de luz, a via rápida foi construída em dois anos, 11 meses antes do prazo previsto, custou US$ 246 milhões e poderá circular por ela a 120 km/h.

 

As autoridades chinesas desenvolveram a rede de

transporte de sua Região Autônoma do Tibete e quando foi liberada não havia nenhuma via rápida na região.

Tudo o que sabemos sobre:
Tibeteestrada

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.