Nova explosão atinge o sul do Afeganistão

Ainda não há informações sobre vítimas; incidente ocorre um dia após ataque que matou mais de 40.

BBC Brasil, BBC

26 de agosto de 2009 | 21h24

Uma explosão atingiu a cidade de Kandahar, no sul do Afeganistão, nesta quarta-feira, apenas um dia depois de um ataque que deixou mais de 40 mortos na mesma cidade.

Ainda não há informações sobre mortos. Autoridades do governo disseram à BBC que estão levando os feridos para hospitais próximos.

Ainda segundo as autoridades, o governo está tratando a explosão como um ataque de militantes, mas ainda estão investigando detalhes sobre o incidente.

"Isso é um ataque terrorista, mas ainda estamos tentando descobrir mais detalhes", disse um oficial à BBC.

"Ainda está muito escuro e confuso para entender o que aconteceu, mas nossas forcas estão nas ruas", afirmou.

Há relatos de que a explosão teria ocorrido próxima ao local do ataque da terça-feira e perto do Banco de Cabul.

Escombros

Equipes de resgate continuam procurando sobreviventes nos escombros dos prédios destruídos pelos ataques da terça-feira, que deixou mais de 60 feridos.

A explosão atingiu uma área próxima aos prédios do governo local de Kandahar. Janelas em diversas partes da cidade ficaram quebradas pela força da explosão.

Ainda não se sabe se a bomba estava escondida em um caminhão-tanque ou em um caminhão convencional ou ainda se diversos explosivos foram instalados em carros que teriam explodido simultaneamente.

As autoridades locais responsabilizaram o Talebã pelos ataques, embora nenhum grupo tenha reivindicado sua autoria até o momento. Kandahar é considerada um reduto dos talebãs.

Eleições

Diversos ataques atingiram o Afeganistão desde o início das eleições presidenciais no país.

Segundo a Isaf, a força de manutenção de paz liderada pela Otan, 400 ataques foram registrados apenas no dia do pleito, realizado na última quinta-feira.

Com 17% dos votos para a Presidência apurados até esta quarta-feira, o país parece cada vez mais próximo de um segundo turno em outubro.

Embora a contagem registre uma ampliação da vantagem do atual presidente Hamid Karzai, que estaria com 44% dos votos apurados, a expectativa é de que ele não consiga ultrapassar os 50% necessários para evitar uma segunda votação.

O candidato com mais chances de derrotar Karzai, o ex-ministro do Exterior Abdullah Abdullah, tem 35% dos votos contados.

A comissão eleitoral afegã vem divulgando atualizações da apuração diariamente, mas o resultado final só deve sair em setembro.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.