Nova-iorquino tem opinião contraditória sobre mesquita

A Universidade Quinnipiac fez uma pesquisa para saber a opinião dos nova-iorquinos sobre a construção de uma mesquita a alguns quarteirões do marco zero, onde ficava o World Trade Center. O resultado, porém, não é conclusivo. Quarenta e cinco por cento dos entrevistados disseram ter uma opinião favorável sobre a religião muçulmana, e 54% a veem como uma fé pacífica e que não encoraja a violência.

PRISCILA ARONE, Agência Estado

31 de agosto de 2010 | 13h33

Por outro lado, 53% acreditam que por causa da sensibilidade da questão envolvendo os ataques de 11 de Setembro, os muçulmanos não deveriam receber permissão para construir a mesquita perto do local, embora 54% concordem que, tendo em vista a liberdade de religião nos Estados Unidos, eles têm o direito a ter um templo.

"O acalorado e algumas vezes furioso debate sobre a proposta de construir uma mesquita a dois quarteirões do marco zero fez os eleitores de Nova York se confundirem, sendo que alguns declararam posições contraditórias dependendo de como a pergunta é feita", disse Maurice Carroll, diretor do instituto de pesquisas da universidade.

Para 71% dos entrevistados, os responsáveis pelo projeto deveriam voluntariamente escolher outro local para construir o templo, mesmo porcentual dos que acham que deveria haver uma investigação sobre o financiamento da obra.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.