Nova-iorquinos poderão escolher sexo em documentos

Os nova-iorquinos poderão escolher o sexo que figurará em suas certidões de nascimento, de acordo com um projeto de lei que deve ser aprovado em breve pelo departamento de Saúde da cidade, informou nesta terça-feira o The New York Times. Aqueles que desejarem ter na certidão de nascimento um sexo diferente do fisiológico precisarão somente apresentar um relatório psicológico ou médico que justifique as razões da mudança, que deverá ser permanente. A nova lei possibilitará a escolha de um novo nome para o indivíduo, que não precisará necessariamente ter se submetido a intervenções cirúrgicas de mudança de sexo. "A necessidade da cirurgia é arbitrária. Alguém com barba poderia praticar um implante de seios, por exemplo. O que importa é o caráter definitivo da mudança", explicou o comissário de Saúde da cidade, Thomas R.Frieden. A proposta de lei surge após quatro anos de debates, e colocará Nova York na vanguarda dos esforços para a redefinição dos gêneros.

Agencia Estado,

07 Novembro 2006 | 16h17

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.