Nova lei punirá negação do genocídio armênio

O Senado francês aprovou ontem um projeto de lei que penaliza a negação do genocídio armênio, que já tinha sido aprovado pela Assembleia Nacional em 22 de dezembro, causando uma crise diplomática entre França e Turquia. A medida prevê 1 ano de prisão e 45 mil de multa. Cerca de 1,5 milhão de armênios teriam sido mortos entre 1915 e 1916, durante o Império Otomano.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.