CHRISTIAN BRUNA/AFP
CHRISTIAN BRUNA/AFP

Menino de 14 anos é condenado na Áustria por terrorismo

Garoto queria participar da guerra na Síria e planejava cometer atentados em Viena; ele deverá ficar 8 meses preso

O Estado de S. Paulo

26 de maio de 2015 | 12h49

VIENA - Um adolescente de 14 anos da Áustria que baixou planos de como fazer bombas em seu videogame Playstation foi condenado a dois anos de prisão nesta terça-feira, 26, após se declarar culpado de acusações de terrorismo, disse uma porta-voz do tribunal.

Além de pesquisar como construir uma bomba, o jovem fez contato com militantes que apoiam o grupo jihadista Estado Islâmico na Síria, disseram procuradores antes do julgamento. Ele queria participar da guerra na Síria e tinha planos de cometer atentados terroristas em Viena.

Dezesseis meses da sentença foram suspensos. O adolescente, de nacionalidade turca, servirá os oito meses restantes da custódia em um centro de detenção juvenil, disse a porta-voz do tribunal regional de Sankt Poelten, e só poderá sair em liberdade condicional caso seja submetido a uma psicoterapia.

O jovem foi brevemente colocado sob custódia investigativa em outubro sob suspeitas de atividades relacionadas ao terrorismo, antes de ser colocado em liberdade condicional. Ele foi detido pela segunda vez em janeiro.

Mais de 200 pessoas deixaram a Áustria para lutar no Oriente Médio, das quais 30 foram mortas e cerca de 70 retornaram, de acordo com o Ministério do Interior. /EFE e REUTERS

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.