AP
AP

Em vídeo, francesa mantida refém no Iêmen pede ajuda de Hollande

Gravação foi considerada autêntica por Paris; mulher foi sequestrada em fevereiro, mas nenhum grupo reivindicou a autoria 

O Estado de S. Paulo

01 de junho de 2015 | 10h13

PARIS - A França disse ser autêntico um vídeo que mostra uma refém francesa no Iêmen pedimdo ajuda ao presidente François Hollande e ao presidente exilado do Iêmen, Abd Rabo Mansour Hadi, e disse que fará tudo para garantir sua libertação.

A existência do vídeo de Isabelle Prime, consultora para o Fundo Social para Desenvolvimento do Iêmen, foi relatada pelo jornal francês Ouest-France nesta segunda-feira, 1. O vídeo foi publicado pela primeira vez em 4 de maio no Youtube.

O vídeo, visto pela Reuters, mostra Isabelle ajoelhada na areia. Ela está vestida de preto e faz seu apelo em inglês. "Sr. Hollande e sr. Hadi, meu nome é Isabelle, fui sequestrada 10 semanas atrás no Iêmen, em Sanaa. Por favor me levem rápido à França porque estou muito, muito cansada."

"Tentei me matar diversas vezes porque sei que vocês não vão cooperar e entendo totalmente", acrescentou.

Isabelle e seu tradutor iemenita, Shereen Makawi, foram sequestrados por atiradores em Sanaa em fevereiro, enquanto iam para o trabalho. Não houve reivindicação pública de responsabilidade pelo sequestro até o momento. /REUTERS

Tudo o que sabemos sobre:
FrançaISabelle PrimeIêmenSanaa

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.