Nova York determina quarentena após caso de Ebola

Nova York determina quarentena após caso de Ebola

Qualquer pessoa que viajar a partir dos países mais afetados pela epidemia e teve contato com infectados vai ficar em quarentena automaticamente por 21 dias

O Estado de S. Paulo

24 de outubro de 2014 | 19h55

Os governadores dos estados de New Jersey e Nova York determinaram quarentena obrigatória para os viajantes que tiveram contato com pessoas infectadas pelo ebola na África Ocidental.

O governador de New Jersey, Chris Christie, e o governador de Nova York, Andrew Cuomo, afirmaram que uma profissional de saúde que teve contato com pacientes de ebola na África está sob quarentena, embora ela não tenha sintomas da doença. De acordo com eles, a mulher desembarcou no aeroporto Newark Liberty, em Nova Jersey, nesta sexta-feira.

Qualquer pessoa que viajar a partir dos três países da África Ocidental mais afetados pela epidemia (Guiné, Libéria e Serra Leoa) e teve contato com infectados ou possivelmente infectados vai ficar em quarentena automaticamente por 21 dias. A medida inclui profissionais de saúde.

A medida vai ser coordenada por departamentos de saúde locais. Fonte: Associated Press.

Tudo o que sabemos sobre:
EUAebolaquarentena

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.