REUTERS/Loren Elliott/File Photo
REUTERS/Loren Elliott/File Photo

Nova Zelândia coloca Auckland em lockdown após novos casos de covid-19

Foi a primeira evidência de transmissão comunitária do vírus no país em mais de 100 dias

Redação, O Estado de S.Paulo

11 de agosto de 2020 | 12h32

WELLINGTON - A Nova Zelândia anunciou nesta terça-feira, 11, que vai impor lockdown em sua maior cidade, Auckland, após descobrir quatro novos casos de covid-19 na região. Essa foi a primeira evidência de transmissão comunitária após o país ficar 102 dias livre do coronavírus.

A primeira-ministra Jacinda Ardern disse que Auckland entraria no nível três de restrições a partir do meio-dia de quarta-feira, por “precaução”, o que significa que as pessoas terão que ficar longe do trabalho e da escola. Reuniões de mais de 10 pessoas estão mais uma vez limitadas. Inicialmente, a restrição será aplicada por três dias. 

O diretor-geral de Saúde, Ashley Bloomfield, afirmou que quatro casos foram confirmados em uma única família. Uma pessoa está na casa dos 50 anos. Ninguém tinha histórico de viagens a outros países. Os integrantes da família foram testados e o rastreamento de contatos está em andamento. “Isto é algo para o qual nos preparamos”, disse Ardern, em uma entrevista coletiva, acrescentando que a cautela se deve ao fato de a origem do vírus ser desconhecida.

“Tivemos 102 dias e era fácil pensar que a Nova Zelândia estava fora de perigo. Nenhum país chegou tão longe quanto nós sem uma recaída. E porque nós fomos os únicos, tínhamos que ter um plano. E temos”, disse. Viagens para Auckland, na Ilha Norte, serão restritas, com exceção a moradores, afirmou.

Ardern também disse que o restante da Nova Zelândia entraria no nível dois de alerta a partir do meio-dia de quarta-feira durante três dias. Isso significa que medidas de distanciamento social serão aplicadas novamente. Ela pediu que as pessoas não corram aos supermercados para estocar suprimentos.

A Nova Zelândia marcou 100 dias sem transmissão comunitária do coronavírus no domingo, mas alertou para que as pessoas não baixassem a guarda, como fizeram Vietnã e Austrália, que já tiveram o vírus sob controle e agora lutam contra o ressurgimento de casos.

Uma vila de aposentados em Christchurch, na Ilha Sul da Nova Zelândia, foi colocada em lockdown após moradores exibirem sintomas de doença respiratória, afirmou o jornal New Zealand Herald, na terça. / Reuters 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.