Novas enchentes desalojam mais de 64 mil pessoas no norte da China

Inundações no rio Yalu também afetam Coreia do Norte, destruindo casas e plantações.

BBC Brasil, BBC

21 de agosto de 2010 | 21h54

Mais de 64 mil pessoas tiveram que deixar suas casas no norte da China devido às fortes chuvas que causaram inundações nas margens do rio Yalu, na fronteira com a Coreia do Norte.

Pelo menos 200 casas foram destruídas na cidade de Dandong e três pessoas estão desaparecidas, de acordo com a mídia estatal chinesa.

Nos últimos meses, mais de 1,5 mil pessoas já morreram devido às chuvas e deslizamentos na China, que enfrenta um dos verões mais chuvosos de sua história.

Em Dandong, a água do rio Yalu rompeu um dique, inundando uma área industrial da cidade. Segundo informações, a principal ferrovia da região também teria sido interditada.

As novas enchentes ocorrem após mais de 700 pessoas terem morrido em deslizamentos de terra na Província de Gansu, na semana passada.

Os serviços de meteorologia preveem mais chuvas neste final de semana.

Coreia do Norte

As enchentes também estão afetando o lado norte-coreano da fronteira, atingindo principalmente a cidade de Sinuiju.

De acordo com a agência estatal de notícias da Coreia do Norte, KCNA, a água invadiu casas, prédios públicos e plantações em cinco vilarejos próximos à cidade.

Homens das forças armadas foram enviados para o local para ajudar as vítimas das enchentes, segundo a KCNA.

A cidade de Sinujui situa-se em uma rota comercial vital para a Coreia do Norte e enchentes anteriores já causaram problemas para o país, onde milhões de pessoas morreram de fome nas últimas décadas.BBC Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização por escrito da BBC.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.