Novas explosões são ouvidas em cidade da Geórgia

Pelo menos cinco explosões foram ouvidas hoje na cidade de Gori, na Geórgia, enquanto a retirada russa da região dava indícios de não se concretizar. Ainda não se sabe se as explosões ocorreram em possíveis choques entre forças russas e georgianas, mas elas pareciam-se com as detonações de morteiros e ocorreram depois de um tenso confronto entre soldados dos dois países no entorno da cidade, segundo testemunhas. Mais cedo, a Geórgia chegou a informar que os russos estavam deixando Gori, mas depois acusou Moscou de ter enviado mais tropas.Em Moscou, o ministro das Relações Exteriores da Rússia, Serguei Lavrov, adotou um tom agressivo ao falar da Geórgia. "Podem esquecer essa conversa de integridade territorial da Geórgia porque, creio eu, é impossível convencer a Ossétia do Sul e a Abkházia a aceitarem a idéia de que podem ser forçadas a fazer parte da Geórgia". A declaração do chanceler russo ocorreu quase ao mesmo tempo em que o presidente da Rússia, Dmitry Medvedev, recebia no Kremlin os líderes da Ossétia do Sul e da Abkházia, as duas regiões separatistas georgianas pró-Moscou.A recusa russa em retirar-se da Geórgia e a reunião em Moscou aumentam o risco de fracasso de um acordo de cessar-fogo patrocinado pela União Européia (UE) para encerrar o conflito iniciado na semana passada, quando a Geórgia promoveu uma ofensiva militar contra a Ossétia do Sul.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.