Novas inundações deixam mais 1 milhão desabrigados no Paquistão

Enchentes afetam também o sul do país; número de afetados ainda deve aumentar

Reuters

27 de agosto de 2010 | 07h38

 

ISLAMABAD - Cerca de 1 milhão de pessoas ficaram desabrigadas nas ultimas 48 horas na região de Sindh, no Paquistão, em novas inundações devastadoras que continuam a se estender por amplas áreas no sul do pais, afirmou a Organização das Nações Unidas (ONU) nesta sexta-feira, 27.

 

Veja também:

mais imagens Galeria de fotos: Chuvas no Paquistão

Em comunicados anteriores, a ONU informou que cerca de 6 milhões de pessoas em todo o Paquistão tinham sido forçadas a abandonar suas casas por causa das enchentes que começaram há aproximadamente um mês.

"Persiste a preocupação com o sul", disse a porta-voz da ONU Stacey Winston, em entrevista à imprensa. "Nas últimas 48 horas quase 1 milhão de pessoas foram desalojadas", disse ela.

 

A crise humanitária causada pelas enchentes no Paquistão começou há quase um mês. Segundo a ONU, mais de 17 milhões de pessoas foram de alguma forma afetadas pelas enchentes. Além disso, 1,2 milhão de casas foi destruído e 6 milhões de pessoas estão desabrigadas.

Tudo o que sabemos sobre:
PaquistãoinundaçõesdesabrigadosONU

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.