Alexandre HIELARD / AFP
Alexandre HIELARD / AFP

Novas pichações antissemitas são registradas em Paris

Nesta semana, cemitério judaico na França foi vandalizado com suásticas nazistas em 80 túmulos de judeus

Redação, O Estado de S.Paulo

21 de fevereiro de 2019 | 10h25

PARIS - Novas ofensas antissemitas foram registradas nesta quinta-feira, 21, em Paris, um dia depois de o presidente francês Emmanuel Macron anunciar medidas para lutar contra o ódio antissemita.  "Judeu imundo", "fora" e uma suástica nazista foram pichadas na porta de um edifício na capital francesa.

Cédric Grunenwald, funcionário da prefeitura, citou pelo menos 10 pichações antissemitas em várias ruas do bairro de Plaisance, zona sul da capital. "Informamos a justiça e alertamos a delegacia", declarou. A polícia seguiu para o local para interrogar os moradores. Mensagens antissemitas também foram observadas na fachada de um banheiro público, em um ponto de ônibus e na placa de um médico na entrada de outro edifício.

Nas últimas semanas, foram registradas várias ofensas antissemitas foram registrada. Uma suástica foi pintada sobre um retrato de Simone Veil, ex-ministra francesa e sobrevivente do Holocausto.

O presidente Emmanuel Macron criticou na quarta-feira 20 o "ressurgimento de um antissemitismo sem precedentes desde a 2ª Guerra". A fala foi feita em discurso no Conselho Representativo das Instituições Judaicas (CRIF) da França. De acordo com Macron, este ressurgimento do antissemitismo não envolve apenas o país, e sim "toda a Europa e quase todas as democracias ocidentais". Também afirmou que uma legisladora de seu partido vai apresentar em maio um projeto de lei para enfrentar os crimes de ódio na internet.

Na terça-feira 19, milhares de pessoas se reuniram em toda a França para criticar o aumento do antissemitismo no país, poucas horas depois da profanação de 80 túmulos em um cemitério judaico. / AFP

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.