Nove chineses desaparecem após ataque rebelde na Nigéria

Nove chineses que trabalhavam num campo petrolífero na Nigéria estão desaparecidos desde que um grupo armadoatacou a companhia, confirmou neste sábado o Ministério de Relações Exteriores da China.O ataque aconteceu no sul do país africano, onde têm sido comuns os seqüestros de empregados de companhias estrangeiras, cometidos por grupos rebeldes e independentistas.A Chancelaria chinesa afirmou que está em contato direto com as autoridades nigerianas. É o segundo caso envolvendo chineses na Nigéria este mês. Cinco trabalhadores foram seqüestrados em 5 de janeiro e libertados no dia 17.Também foram seqüestrados nos últimos dias 24 pescadoresfilipinos e dois americanos no sul da Nigéria. O país é o maior produtor de petróleo da África.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.