Nove iraquianos morrem em combate com tropas dos EUA

Numa série de confrontos ao longo desta quarta-feira, tropas americanas mataram nove iraquianos, informam autoridades militares. O número faz deste dia um dos mais sangrentos das últimas semanas. Todas as nove mortes ocorreram na região de Tikrit, terra natal de Saddam Hussein. Soldados dos EUA impediram duas emboscadas, deixando cinco iraquianos mortos, e combates em outros locais causaram mais quatro mortes. Ao sul de Tikrit, perto da cidade de Balad, sete iraquianos atacaram uma estação de bombeamento de petróleo guardada por soldados dos EUA. Os americanos pediram apoio de artilharia, e os obuses mataram pelo menos três iraquianos. Num segundo confronto perto de Balad, uma patrulha americana matou três guerrilheiros que preparavam uma emboscada. Outra patrulha abriu fogo contra três homens que tentavam enterrar uma bomba de fabricação caseira numa estrada usada por comboios militares. Dois iraquianos foram mortos. No quatro conflito, soldados americanos foram atacados, perseguiram os agressores e mataram um deles, dizem os militares dos EUA.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.