Nove palestinos mortos, em operação de Israel em Gaza

Soldados israelenses, apoiados por retroescavadeiras e helicópteros, fizeram uma incursão em uma vila da Faixa de Gaza, nesta madrugada, matando pelo menos nove palestinos, entre eles cinco militantes, segundo fontes oficiais palestinas.A operação aconteceu horas depois que o primeiro-ministro Adiel Sharon reiterou sua promessa de atacar líderes palestinos após o assassinato do líder do grupo Hamas na região, Abdel Aziz Rantisi. Ontem, os soldados israelenses já haviam matado quatro palestinos em enfrentamentos armados no norte de Gaza.Na madrugada de hoje, as forças israelenses entraram com retroescavadeiras em Beit Lahiya, próxima do locar do dia anterior e cercaram um conjunto habitacional onde vivem aproximadamente 4.000 pessoas. As retroescavadeiras destruíram partes do conjunto, segundo testemunhas, enquanto os soldados eram recebidos a bala por homens armados. Alguns adolescentes se uniram aos combatentes, lançando pedras contra os israelenses.Dentre os nove palestinos mortos no combate, um tinha menos de 15 anos, segundo informações do hospital. Outros 27 ficaram feridos.A área, segundo fontes de Israel, era usada por militantes palestinos para ataques com foguetes rústicos a assentamentos israelenses próximos.Desde o assassinato de Rantisi, sábado, os extremistas palestinos lançaram uma série de ataques de morteiros e foguetes a comunidades israelenses, ferindo pelo menos uma pessoa. Foram disparados um total de 15 foguetes de fabricação caseira em dois dia, o maior número em dois meses.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.