Novo ataque dos EUA mata 12 insurgentes no Paquistão

Segundo imprensa local, ataques foram realizados por aviões não-tripulados

Efe

15 de setembro de 2010 | 03h56

ISLAMABAD - Pelo menos 12 supostos insurgentes morreram nesta quarta-feira no terceiro ataque com mísseis realizado por aviões não tripulados dos Estados Unidos nas últimas 24 horas na região tribal paquistanesa do Waziristão do Norte, informou uma fonte de segurança.

O ataque aconteceu na zona de Dargah Mandi, e tinha como alvos dois refúgios onde supostamente estavam insurgentes da rede fundamentalista Haqqani, acusada de alguns dos golpes terroristas mais violentos no Afeganistão.

"Vários aviões não tripulados dos Estados Unidos lançaram sete mísseis a duas casas de talebans esta manhã, matando pelo menos 12 insurgentes", disse um oficial de segurança à rede de televisão local Geo.

No entanto, o canal televisivo Dawn, que não citou fontes, afirmou que foram utilizados pelo menos 12 mísseis no ataque.

Nas últimas 24 horas, pelo menos 27 supostos insurgentes faleceram em três ataques com aviões americanos na mesma região.

Ataques desse tipo acontecem cada vez com mais frequência nas regiões tribais fronteiriças com o Afeganistão, sobretudo no Waziristão do Norte, onde houve mais de dez só em setembro.

Esta demarcação, na qual buscam refúgio membros da rede Al Qaeda e facções talebans tanto afegãs como paquistanesas, é a única do cinto tribal que não foi alvo de uma operação militar do exército paquistanês contra a insurgência nos últimos dois anos, apesar da pressão dos EUA.

O governo paquistanês rejeita em público estes ataques, enquanto Washington não faz comentários sobre eles, apesar de o programa ser desenvolvido há anos, sempre com cobertura da imprensa.

Tudo o que sabemos sobre:
EUA, Paquistão, ataque, insurgentes

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.