Novo atentado contra xiitas mata 41 em Bagdá

Polícia diz ter encontrado mais sete carros-bomba na capital; outra explosão deixa 2 mortos

ASSOCIATED PRESS, O Estadao de S.Paulo

30 de abril de 2009 | 00h00

No terceiro grande ataque a iraquianos xiitas em menos de uma semana, dois carros-bomba foram detonados em um mercado de rua em Cidade Sadr, Bagdá, matando pelo menos 41 pessoas. Somando-se os recentes atentados - contra peregrinos xiitas, um santuário e zonas comerciais -, o número de mortos chega a 200. Suspeita-se de rebeldes sunitas, que desejariam retomar a guerra sectária.Segundo testemunhas, as explosões de ontem ocorreram quase simultaneamente, arremessando para longe pessoas, carros e produtos que se encontravam no mercado. Revoltada com o ataque, uma multidão enfrentou forças policiais com pedras e garrafas.As autoridades afirmaram ter encontrado um outro carro-bomba no quarteirão, que foi desativado pela polícia. Mais seis automóveis com explosivos também teriam sido localizados em Bagdá, segundo o governo. Uma explosão em Hurriyah, outro reduto xiita, matou duas pessoas e feriu oito.A onda de ataques das últimas semanas levanta questões sobre os planos dos EUA de retirar suas forças do Iraque. Soldados americanos já estão deixando postos em centros urbanos e, segundo um pacto firmado em dezembro com o governo iraquiano, todas as tropas terão de partir até o fim de 2011.Neste mês, já morreram 432 iraquianos em ataques. Em março foram 335; em fevereiro , 283; e em janeiro, 242. Bagdá anunciou a captura do suposto líder da Al-Qaeda no Iraque, Abu Omar al-Bagdadi, na semana passada. No entanto, a prisão - comemorada em Washington - não surtiu efeitos concretos sobre a violência.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.