Novo chefe do Parlamento é velho militante

Nascido em 1944 na Província de Matanzas, Esteban Lazo, novo presidente da Assembleia Nacional, tem um longo histórico de lealdade ao regime. Ele é um dos políticos negros que chegaram mais alto nas estruturas do poder em Cuba.

O Estado de S.Paulo

25 de fevereiro de 2013 | 02h07

Lazo foi eleito deputado pela primeira vez em 1981. Em 1993, tornou-se um dos vice-presidentes do Conselho de Estado, cargo para o qual foi sempre ratificado desde então. Após a vitória revolucionária, em 1º de janeiro de 1959, quando tinha apenas 14 anos, Lazo aderiu ao processo liderado por Fidel Castro e começou a militar na Associação de Jovens Rebeldes. Em 1963, ingressou no Partido Comunista Cubano. Nos últimos anos, durante o governo de Raúl Castro, ele assumiu uma imagem pública mais relevante, liderando delegações oficiais que representaram o país em cúpulas internacionais e em cerimônias de posse presidenciais.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.