Novo Conselho da Mauritânia baixa decreto reafirmando poder

Medida confirma poder do autoproclamado Alto Conselho de Estado para governar o país até as eleições

Efe,

11 de agosto de 2008 | 22h00

O autoproclamado Alto Conselho de Estado da Mauritânia, instituído após o golpe militar da última quarta-feira, baixou nesta segunda-feira, 11, um decreto constitucional por meio do qual reafirma seu poder para governar provisoriamente o país, até a realização de eleições gerais. Veja também:Ministros renunciam em protesto contra golpe na MauritâniaExército derruba o governo da Mauritânia O texto, divulgado após a reunião mantida nesta segunda por todos os seus integrantes, destaca que, "por intermediação do Alto Conselho de Estado, as Forças Armadas e de segurança exercem os poderes necessários para a reorganização e a condução dos assuntos do Estado durante o tempo necessário, até a organização de eleições presidenciais." O decreto, que não especifica a data do próximo pleito, se limita a reiterar o compromisso da Junta Militar de que uma votação acontecerá "o mais rápido possível."

Tudo o que sabemos sobre:
Mauritânia

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.