Reprodução
Reprodução

Novo diretor paraguaio de Itaipu vai enviar mensagem a Dilma

Franklin Boccia deve encontrar homólogo brasileiro, Jorge Samek, amanhã em Foz do Iguaçú

Roberto Simon, enviado especial a Assunção,

25 de junho de 2012 | 11h24

ASSUNÇÃO -  Recém-indicado para ocupar a diretoria de Itaipu do lado paraguaio, o engenheiro e ex-deputado Franklin Boccia conversou por telefone nesta segunda-feira, 25, com seu homólogo brasileiro, Jorge Samek, e deve encontrá-lo amanhã às 14 horas (horário brasileiro), em Foz do Iguaçú, para discutir a crise regional.  

Veja também:

linkLugo se reúne com ex-ministros para definir rumo da oposição paraguaia

linkCrise no Paraguai gera tensão e esvazia comércio na fronteira com Brasil

linkMercosul suspende Paraguai da próxima cúpula do bloco

Boccia não esconde seu objetivo: "Queremos que Samek faça chegar à presidente Dilma Rousseff a mensagem de que a situação no Paraguai está normal, de que não houve golpe", disse ao Estado.

Ele já era membro do conselho de administração de Itaipu e sua escolha é tida em Assunção como "uma solução técnica" para o cargo na usina. Ele foi indicado pelo novo presidente paraguaio, Federico Franco, no domingo.

Ontem, países do Mercosul decidiram suspender o Paraguai das próximas reuniões do bloco, incluindo a de quinta e sexta-feira em Mendoza, Argentina. A medida é uma resposta à "ruptura institucional" em Assunção diante da destituição em 36 horas do presidente Fernando Lugo, na sexta-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.