Novo escândalo afeta Berlusconi

Mais um escândalo foi somado ontem à extensa lista do primeiro-ministro italiano, Silvio Berlusconi. Desta vez, ele teria participado de um jantar na casa do juiz responsável pelo caso que decidirá se Berlusconi obterá ou não imunidade judicial enquanto estiver no poder. Opositores pediram imediatamente a remoção do juiz Luigi Mazzella e de um colega dele que também estava no jantar, que ocorreu em maio. A Justiça italiana está analisando a constitucionalidade de uma lei aprovada no mês passado que impede que o premiê seja processado. Na época da aprovação, Berlusconi havia sido indiciado por corrupção. Para o premiê, a lei é necessária para o funcionamento do governo. Mazzella rebateu a acusação, dizendo que o jantar não foi o primeiro e nem será o último com seu "velho amigo". Na semana passada, foram divulgadas fotos de festas na casa do premiê, com mulheres que teriam sido pagas para participar.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.