Novo governo da Bélgica é empossado pelo rei Alberto II

Um novo governo belga tomou posse hoje e ele é muito semelhante à problemática coalizão do antigo governo, que pediu demissão ao rei Alberto II há 11 dias. A coalizão era formada por democratas cristãos, liberais e socialistas, todos grupos políticos que farão parte do novo governo. O novo premier, Herman van Rompuy, entrou no lugar de seu colega de partido, o democrata cristão Yves Leterme, que pediu demissão em 19 de dezembro, em meio a acusações de que ele e seu ministro da Justiça haviam interferido no caso judicial que investiga a venda do Banco Fortis.O rei Alberto II recebeu o juramento dos empossados em uma cerimônia no palácio real. Na sexta-feira, o novo governo enfrentará um voto de confiança no Parlamento da Bélgica. Considerado um líder não carismático, mas confiável, Van Rompuy é uma novidade na política belga, que ficou praticamente paralisada nos 18 meses do governo de Leterme, formado por uma coalizão de cinco partidos, todos divididos em facções de falantes da língua francesa e da flamenga (holandesa). Após consultar líderes políticos, Van Rompuy disse hoje que os democratas cristãos, liberais e socialistas continuarão a fazer parte do governo belga.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.