Novo governo de Merkel terá coalizão de centro-direita

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, da União Democrata Cristã (CDU), anunciou neste sábado (24) um novo governo formado por uma coalização de centro-direita com a União Social Cristã e o Partido Democratas Livres (pró-mercado). Merkel detalhou parte das medidas fundamentais da plataforma do novo governo, incluindo uma revisão do sistema de saúde do país e futuros cortes de impostos para impulsionar a economia.

AE-AP-DOW JONES, Agencia Estado

24 de outubro de 2009 | 10h06

"Devemos perseguir o caminho do crescimento, de outra forma, não poderemos gerar as economias necessárias", disse Merkel, acrescentando que a Alemanha está em uma "fase muito crítica" em virtude da atual crise econômica.

Os líderes da nova coalizão de centro-direita anunciaram que concordaram com um programa de governo que prevê cortes de impostos de 24 bilhões de euros a partir de 2011 e revisão dos encargos tributários das companhias em 2010. Eles também informaram que vão dar uma injeção de recursos ao debilitado sistema de seguridade social.

O acordo de coalizão abre o caminho para a substituição da chamada "grande coalizão" com o Partido Social Democrata (SPD). O anúncio da formação do novo governo, o primeiro de centro-direita em 11 anos, ocorre após quase quatro semanas de negociações, iniciadas na sequência da eleição de 27 de setembro. O acordo de coalizão deve ser aprovado e assinado na segunda-feira (26).

Tudo o que sabemos sobre:
AlemanhaMerkeleleições

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.