Novo Governo do Quirguistão manda prender irmão do presidente

Zhanish Bakiyev teria dado ordens para que forças de segurança atirassem contra manifestantes

EFE

09 de abril de 2010 | 08h35

MOSCOU - O governo provisório do Quirguistão emitiu hoje uma ordem de busca e captura para Zhanish Bakiyev, irmão do presidente derrubado, Kurmanbek Bakiyev, por ordenar que as forças de segurança atirassem contra manifestantes.

 

Veja também:

linkBakiyev planeja mais violência, diz oposição

linkUnião Europeia enviará emissário ao país

linkRússia é o primeiro país a reconhecer governo interino 

linkSaiba mais sobre o Quirguistão

mais imagens Veja imagens dos conflitos em Bishkek

 

"Toda a culpa dos mortos recai no antigo chefe do Serviço de Segurança Estatal", assegurou Azimbek Beknazarov, vice-primeiro-ministro do Governo formado pela oposição.

 

Segundo Beknazarov, as novas autoridades "estão tomando medidas para sua detenção".

 

De acordo com a agência de notícias "Fergana", o presidente Bakiyev e seus irmãos, Zhanish e Ajmat, estão na cidade de Markai, na região de Jalal-Abad (sudoeste).

 

O Ministério da Saúde quirguiz afirma que pelo menos 76 pessoas morreram, a maioria baleada, e cerca de 1.500 ficaram feridas durante os violentos confrontos entre Polícia e oposição na capital Bishkek e em outras cidades.

 

As autoridades depostas asseguram que os agentes usaram gás lacrimogêneo e balas de borracha para dispersar os manifestantes, que tentaram derrubar com ajuda de um caminhão as barreiras que cercavam a sede do Governo.

 

O Governo provisório e ativistas asseguram, porém, que as forças de segurança abriram fogo não só com balas de borracha, e que vários manifestantes foram mortos por franco-atiradores.

 

Uma delegação do Governo provisório quirguiz chegou hoje a Moscou para se reunir com as autoridades russas, que deram as costas a Bakiyev. EFE

Tudo o que sabemos sobre:
Quirguistão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.