Novo incidente na aviação comercial chinesa causa pânico

Perante o risco de incêndio, os passageiros tiveram que ser evacuados da aeronave

Efe,

13 de setembro de 2010 | 02h06

Um incidente em um avião comercial que voava de Shenyang (nordeste da China) para Xian (centro) causou pânico entre os passageiros, um fato que acontece quando a aviação chinesa continua em alerta após ter sofrido há algumas semanas seu primeiro acidente fatal em seis anos, informou nesta segunda-feira, 13, a agência Xinhua.

As rodas do trem de aterrissagem do avião, um McDonell Douglas MD-90 da companhia aérea estatal China Southern Airlines, desprenderam uma grande quantidade de fumaça quando o aparelho aterrissou, o que gerou um grande alarme entre os passageiros, que tiveram que ser evacuados perante o possível incêndio, destacou a informação.

O fato não causou danos pessoais, e segundo as autoridades do aeroporto foi um falso alarme, já que a fumaça aconteceu pela combinação de um escapamento de óleo de uma roda com as altas temperaturas do trem de aterrissagem.

O fato revela, no entanto, o forte alerta na qual se encontra a aviação civil chinesa desde que no dia 24 de agosto um Embraer ERJ-190 caiu na cidade nordeste chinesa de Yichun, com um saldo de 42 mortos e 54 feridos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.