Novo laudo psiquiátrico afirma que assassino de 77 pessoas 'não é psicótico'

O cristão fundamentalista Anders Behring Breivik (foto), que confessou o assassinato de 77 pessoas em dois ataques cometidos na Noruega, em 22 de julho, foi considerado apto para responder por seus atos ontem, após ter seu caso analisado por psiquiatras pela segunda vez. O laudo que atestou sua sanidade contradisse o primeiro relatório emitido, que o qualificava como doente mental e, consequentemente, inimputável.

O Estado de S.Paulo

11 de abril de 2012 | 03h05

"Nossa conclusão é que ele não era psicótico no momento dos atos de terrorismo e não é psicótico agora", afirmou Terie Toerissen em nome da equipe de especialistas. A Justiça norueguesa continuará o processo contra Breivik a partir de segunda-feira.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.