Novo líder sul-coreano pede desnuclearização

Lee promete cooperar com Coréia do Norte se ela cumprir compromissos

AP e Efe, Seul, O Estadao de S.Paulo

20 de dezembro de 2007 | 00h00

Em seu primeiro dia como presidente eleito da Coréia do Seul, Lee Myung-bak pressionou ontem a Coréia do Norte a abandonar seu programa nuclear, mas afirmou que colaborará com o governo norte-coreano se ele cumprir seu compromisso de desnuclearização. O conservador Lee disse que não evitará as críticas ao regime autoritário da Coréia do Norte. Seu Grande Partido Nacional é um duro crítico da atual política sul-coreana de aproximação com o país vizinho. Analistas atribuem a derrota do governista Chung Dong-young à desilusão dos eleitores com o governo liberal do presidente Roh Moo-hyun, acusado de preocupar-se demais com a Coréia do Norte e não dar atenção adequada à economia. O presidente eleito, que toma posse em 25 de fevereiro, disse que adotará uma política de "crítica construtiva" em relação ao tratamento que Pyongyang dá a seus cidadãos. "Se tentarmos destacar os defeitos da Coréia do Norte com respeito, creio que isso contribuirá para tornar mais saudável a sociedade norte-coreana", disse.Segundo Lee, se o regime comunista norte-coreano cumprir seus compromissos, terá um futuro de cooperação econômica. A Coréia do Norte começou neste ano a desmantelar sua principal instalação nuclear em cumprimento a um acordo internacional e prometeu informar até o fim do ano todos os seus programas atômicos que serão desmantelados. Entre os planos de cooperação de Lee está a instalação de grandes conglomerados industriais sul-coreanos na Coréia do Norte, que melhorariam a situação econômica no país comunista.O presidente dos EUA, George W. Bush, telefonou ontem para Lee para felicitá-lo pela vitória. Segundo a Casa Branca, os dois falaram da necessidade de mostrar à Coréia do Norte que ela poderá avançar se cumprir seus compromissos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.