Novo míssil nuclear russo falha pela quinta vez em teste

O Bulava é parte da resposta russa ao escudo antimíssil que os EUA pretendem instalar na Europa

Associated Press,

23 de dezembro de 2008 | 11h57

O novo míssil balístico russo de lançamento marítimo falhou em um teste de lançamento pela quinta vez, o que representa um grave problema para o armamento que foi anunciado como um componente essencial do futuro das forças nucleares do país.   O míssil Bulava "autodestruiu-se e explodiu no ar" depois de ser lançado de um submarino nuclear no Mar Branco, disse o porta-voz da Marinha, capitão Igor Dvgalo.   A Rússia vem empreendendo esforços agressivos para atualizar suas forças de mísseis, depois de anos de pouco financiamento e ausência de testes. O Kremlin saudou o novo míssil como capaz de penetrar qualquer sistema de defesa.   O plano dos Estados Unidos de instalar um sistema de defesa contra mísseis balísticos na Europa Oriental vem atraindo comentários cada vez mais agressivos do governo e dos militares russos.   O Bulava foi projetado para um alcance  de 10 mil quilômetros e carrega seis ogivas nucleares independentes. Espera-se que equipe três novos submarinos nucleares em construção.   "Este é um golpe sério nos planos militares russos de lançar os novos submarinos", disse o analista militar Pavel Felgenhauer. "O fracasso atrasa a produção (do míssil) e o lançamento indefinidamente".   As agências russas de notícias dizem que o lançamento desta terça-feira, 23, foi a quinta falha em dez testes, desde 2004.

Tudo o que sabemos sobre:
rússianuclearmíssilantimíssil

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.