Novo premiê japonês faz primeira viagem para a China

Fukuda deve discutir direitos de exploração de gás e desmantelamento nuclear da Coréia do Norte

EFE

21 de dezembro de 2007 | 05h03

O primeiro-ministro japonês, Yasuo Fukuda, fará na próxima semana sua primeira visita oficial à China, de quatro dias de duração, segundo confirmou nesta sexta-feira, 21, o seu porta-voz, Nobutaka Machimura.   Além disso, o governo japonês divulgou que Fukuda conversou nesta sexta-feira por telefone com o presidente eleito da Coréia do Sul, Lee Myung-bak. Ele se comprometeu a estreitar os laços bilaterais entre os dois países e convidou o coreano a visitar o Japão "o mais rápido possível".   Fukuda foi eleito primeiro-ministro pelo Parlamento japonês em setembro passado. A sua única viagem oficial até agora foi aos Estados Unidos.   O primeiro-ministro visitará a China de 27 a 30 de dezembro. Ele vai se reunir com as autoridades chinesas para discutir os direitos de exploração de gás no Mar do Leste da China, a mudança climática e a desnuclearização da Coréia do Norte, segundo Machimura.   "Esperamos que a visita seja frutífera para ampliar uma relação mutuamente benéfica, baseada em interesses estratégicos comuns", disse o ministro porta-voz japonês.   Fontes do governo japonês informaram que Fukuda conversou por 15 minutos com o presidente eleito da Coréia do Sul. Ele parabenizou Lee pela vitória de quarta-feira nas eleições presidenciais, com quase 50% dos votos, e disse que os dois países devem "avançar em sua relação de amizade e cooperação", e colaborar para a desnuclearização da Coréia do Norte.

Tudo o que sabemos sobre:
FukudaChinaLeeJapão

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.