Novo presidente assume e explosões matam 17

Autoridades da Nigéria afirmaram que várias explosões atingiram o norte do país, de maioria islâmica, e uma cidade próxima à capital, Abuja, pouco após o presidente Goodluck Jonathan, cristão e originário do sul, assumir oficialmente o cargo, no domingo. No pior incidente do norte nigeriano, em Bauchi, 15 pessoas morreram e 35 ficaram feridas. Em Zuba, cidade próxima à capital, 2 nigerianos foram mortos e 11 sofreram ferimentos. Outras explosões ocorreram em Zaria e Maiaduguri - onde uma patrulha militar foi atacada -, mas sem deixar mortos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.