Joshua Lott/Reuters
Joshua Lott/Reuters

Mais de 80 manifestantes são presos em protesto nos EUA contra absolvição de policial

Na terceira noite de protestos na cidade de St. Louis, no Estado americano do Missouri, polícia usou spray de pimenta e prendeu dezenas de pessoas que desrespeitaram ordens para se dispersar

O Estado de S.Paulo

18 Setembro 2017 | 04h59
Atualizado 18 Setembro 2017 | 08h44

ST. LOUIS, ESTADOS UNIDOS - Mais de 80 pessoas foram presas no domingo à noite durante protestos em St. Louis, no Estado americano do Missouri, contra a absolvição de um policial branco que matou a tiros um homem negro em 2011, na terceira noite consecutiva de violência na cidade.

Tropas de choque da polícia usaram spray de pimenta e prenderam manifestantes que desrespeitaram ordens para se dispersar após um protesto maior e pacífico.

Depois do anoitecer, um pequeno grupo permaneceu no local e houve cenas de desordem, assim como nas noites de sexta e sábado. Manifestantes quebraram janelas e tentaram bloquear o acesso a uma rodovia interestadual, disseram a polícia e testemunhas.

A prefeita de St. Louis, Lyda Krewson, disse em entrevista que “a imensa maioria dos manifestantes é não violenta”, e culpou um “grupo de agitadores” pelas cenas de caos e violência.

Os protestos em St. Louis começaram após a absolvição, na sexta-feira, do ex-policial Jason Stockley, de 36 anos, de uma acusação de homicídio pela morte a tiros em 2011 de Anthony Lamar Smith, de 24 anos.

A violência fez lembrar cenas de violência após a morte a tiros em 2014 de um jovem negro por um policial branco em Ferguson, também no Estado do Missouri.

Os protestos começaram na sexta-feira pouco após o veredicto de absolvição, quando 33 pessoas foram presas e 10 agentes ficaram feridos. / REUTERS

Mais conteúdo sobre:
protesto Negro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.