Novo sistema de alerta terrorista é apresentado na Grã-Bretanha

O primeiro sistema de alerta público contra o terrorismo da Grã-Bretanha mostrou que o país enfrenta um grave risco de ser alvo de outro atentado terrorista, segundo o governo.O sistema, baseado nas categorias de alerta do Departamento de Segurança Nacional dos Estados Unidos, teve acesso aos sites da Oficina do Escritório do Interior e Agência de Espionagem Nacional MI5.A tecnologia contempla os níveis de alerta baixo, moderado, substancial, grave, crítico, e foi desenvolvida depois das críticas pela falta de acesso público à informação adequada no período anterior aos ataques contra o sistema de trem urbano de Londres, em julho de 2005, quando morreram 52 passageiros e quadro terroristas.O secretário do Interior, John Reid, ordenou as mudanças para simplificar o antigo sistema, considerado muito complicado e que não estava disponível ao público.O escritório do Interior disse que com esse novo sistema um nível "crítico" indicaria que há indícios sobre um iminente ataque terrorista. O nível "grave" sinalizaria que há muitas possibilidades que se realize um ataque.O sistema antigo foi duramente criticado pela Comissão de Espionagem e Segurança do Parlamento, que encontrou a informação de que o nível de alerta tinha sido reduzido para "substancial" antes dos ataques.Na época, a Grã-Bretanha estava em alerta "grave geral", equivalente ao atual "grave", desde os ataques do 11 de setembro nos Estados Unidos, e se mantinha assim depois dos ataques em Londres em julho do ano passado, disse uma porta-voz do escritório do Gabinete."Recebemos com entusiasmo esse novo sistema público de alerta e níveis de ameaça. Pedimos algo parecido há tempos", disse o legislador David Davis, porta-voz para assuntos nacionais do opositor Partido Conservador.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.