Segundo terremoto abala Califórnia em menos de 48 horas e é o mais forte da região em 20 anos

Tremor de 7,1 graus de magnitude teve epicentro registrado em Ridgecrest, onde há relatos de feridos e incêndios; pessoas que visitavam os parques da Disney foram retiradas de algumas atrações para que estas fossem inspecionadas

Redação - O Estado de S.Paulo

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você pode ler 5 matérias grátis no mês

ou Assinar por R$ 0,99

Você leu 4 de 5 matérias gratuitas do mês

ou Assinar por R$ 0,99

Essa é sua última matéria grátis do mês

ou Assinar por R$ 0,99

LOS ANGELES, EUA - Um terremoto de 7,1 graus de magnitude abalou o sul da Califórnia na noite de sexta-feira, 5, de acordo com o Serviço Geológico dos Estados Unidos (USGS). O tremor é o mais forte da região em 20 anos e superou o abalo de 6,4 graus que sacudiu o Estado na quinta-feira

O terremoto é o segundo em menos de 48 horas a abalar a região Foto: Frederic J. Brown / AFP

O sismo ocorreu às 20h19 (0h19 em Brasília) e teve duração de ao menos 30 segundos. O epicentro foi registrado 17 km ao nordeste de Ridgecrest, cidade de 30 mil habitantes e que fica a 250 km de Los Angeles, onde também foi possível sentir o tremor, além do México. Houve ainda uma série de tremores secundários, alguns superando 5 graus de magnitude, e cortes de energia, água e de comunicação.

As autoridades não informaram sobre mortos ou feridos em estado grave, mas relataram desabamentos, imóveis danificados e outros que pegaram fogo por vazamento de gás.

Onde fica

Nas redes sociais, pessoas que visitavam os parques da Disney relataram que foram retiradas de algumas atrações para que estas fossem inspecionadas.

Diversos incêndios e pessoas feridas foram reportados em Ridgecrest após o terremoto desta sexta, disse a porta-voz do condado de Kern, Megan Person. A região ativou um centro de operações de emergência

Na quinta-feira, um terremoto de de 6,4 graus de magnitude abalou uma grande zona do sul da Califórnia Foto: Rex Emerson / AFP

No condado de San Bernardino, os bombeiros informaram pelo Twitter que o sismo produziu deslizamentos, além de ter derrubado "paredes de conteção". 

Em um comunicado, o governador do Estado da Califórnia, Gavin Newsom, disse que pediu formalmente ao presidente Donald Trump uma declaração de emergência para receber recursos federais, "com o objetivo de apoiar ainda mais a resposta de urgência e a recuperação das comunidades afetadas".

O diretor do Escritório estadual de Serviços de Emergência, Mark Ghilarducci, informou que prédios desabaram na pequena cidade de Trona, de cerca de 2 mil habitantes.

Seu browser não suporta vídeos em HTML5

05/07/2019

Lucy Jones, do laboratório de sismologia do Instituto de Tecnologia da Califórnia, disse no Twitter que o terremoto foi uma sequência do que aconteceu na véspera. À agência Associated Press, ela afirmou que a chance de um novo terremoto da mesma magnitude é de aproximadamente 1 em 10, e abalos secundários podem continuar acontecendo no Estado por semanas.

Após o terremoto, diversos incêndios foram relatados em Ridgecrest Foto: Jessica Weston / Daily Independent / Reuters

Em Ridgecrest existe uma base militar da Marinha americana, a Naval Air Weapons Station China Lake, onde em um amplo espaço deserto são testados bombas e mísseis. O abalo de quinta-feira provocou "danos consideráveis" na base, com "incêndios e vazamento de água e de produtos perigosos", segundo uma fonte oficial. / AP, AFP e EFE

Tudo o que sabemos sobre:

Encontrou algum erro? Entre em contato