Novo tremor de 6,3 graus no Nordeste indiano

Ainda se tem conhecimento sobre vítimas ou danos materiais provocados pelo terremoto

Efe,

22 de setembro de 2009 | 04h43

O nordeste indiano voltou a tremer nesta terça-feira, 22, depois do terremoto de 6,3 graus na escala Richter que provocou a morte de 11 pessoas no vizinho Butão na segunda-feira.

 

O primeiro terremoto aconteceu esta segunda-feira às 05h23 de Brasília em Mongar, situada no leste do Butão e nas proximidades da região nordeste indiana de Assam, que também foi afetada. "Morreram 11 pessoas e há várias mais feridas. Estamos analisando os danos e reunindo informação no terreno", disse à agência indiana Ians desde Thimpu um oficial do Departamento de Gestão de Desastres do Butão, U. Tenzing.

 

Um novo terremoto afetou parte do noroeste da Índia nesta terça-feira com epicentro na vizinha Mianmar (Mianmar), informou o Departamento indiano de Meteorologia. "Não há informação sobre vítimas ou danos a propriedades no terremoto de hoje, mas as pessoas se assustaram e saíram correndo de suas casas, com o terremoto de ontem ainda na memória", disse a Ians um funcionário do departamento.

 

No Butão, os funcionários de desastres continuam trabalhando no terreno, na busca de possíveis vítimas entre escombros.

 

Segundo o Sistema Global para o Alerta e a Coordenação de Desastres (GDACS) da União Europeia, o movimento de placas pode ter um "impacto humanitário médio": na zona de Mongar vivem cerca de 104 mil pessoas. A localidade mais próxima ao epicentro do tremor se encontra a cerca de 3 quilômetros.

 

Tudo o que sabemos sobre:
tremorÍndiaterremoto

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.