Novo tremor de terra deixa 3 mortos na Argélia

Três pessoas morreram e outras 178 ficaram feridas em um novo tremor de terra - descrito como um choque secundário provocado pelo terremoto da quarta-feira passada - que abalou a região leste da Argélia, disseram funcionários do Ministério da Informação deste país do norte da África. O abalo teve magnitude 5,8 na escala Richter, de acordo com a rádio estatal argelina. O tremor da semana passada, que deixou mais de 2.218 mortos, mais de 9.000 feridos e cerca de 2.000 desaparecidos, teve magnitude 6,8.O choque secundário foi sentido praticamente na mesma região afetada pelo devastador terremoto da semana passada. Pelo menos um casa desabou em Boumerdes, cidade duramente afetada pelo tremor da última quarta-feira.Temendo o desabamento de suas casas e apartamentos, muitos moradores de Argel montaram barracas nas ruas e parques da cidade, no decorrer dos últimos dias. Desde a semana passada, a reação desajeitada do governo vem causando revolta entre os argelinos. A lentidão das autoridades locais gerou um vácuo que foi rapidamente preenchido por entidades assistenciais ligadas a grupos fundamentalistas islâmicos.Pouco após o terremoto de hoje, um partido islâmico abriu um campo para atender aos desabrigados e doou água e comida aos necessitados. A tensão acirrou-se ainda mais na segunda-feira, quando o ministro do Interior da Argélia, Yazid Noureddine Zerhouni, ameaçou os sobreviventes do terremoto. De acordo com testemunhas, ele avisou que o governo não ajudaria as vítimas se os protestos contra a lentidão governamental não fossem imediatamente interrompidos.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.