Novos ataques na região leste do Afeganistão

Os Estados Unidos atacaram neste sábado, com bombardeiros B-52, no leste do Afeganistão o suposto reduto de um grupo de cerca de 5.000 membros da Al-Qaeda e do Taleban, informou o Pentágono.Ainda segundo o Pentágono, um soldado norte-americano morreu e um número não especificado de militares ficaram feridos na ofensiva. As forças inimigas responderam com ataques de morteiro matando também dois soldados afegãos e deixando outros cinco feridos.Os norte-americanos tiveram a ajuda de cerca de mil soldados afegãos para o ataque, nas montanhas de Shah-e-Kot, na Província de Paktia, a 40 quilômetros de Gardez. Aproximadamente 60 soldados norte-americanos acompanharam a ofensiva terrestre.Segundo fontes afegãs, os membros da Al-Qaeda e do Taleban atacados são combatentes veteranos que estão retornando de antigas frentes de batalha.Residentes informaram sobre a participação de uma dezena de helicópteros militares na operação.No mesmo momento da ofensiva, as autoridades paquistanesas afirmavam que aumentaram o controle na área fronteiriça com o vizinho para evitar a fuga de terroristas da rede Al-Qaeda e de tropas do Taleban.O governo do Afeganistão divulgou que a operação encurralou as ex-forças de Osama Bin Laden e do mulá Mohammed Omar na Província de Paktia.Na base da Marinha norte-americana em Guantánamo, Cuba, prisioneiros feitos no Afeganistão e detidos ali por tempo indeterminado entraram no quarto dia de uma greve de fome em protesto contra a atitude de guardas que tiraram um turbante da cabeça de um detido quando este rezava.Ao todo, 85 prisioneiros recusaram suas refeições neste sábado.Leia o especial

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.