Novos choques no Sri Lanka deixam 78 mortos

Pelo menos 61 supostos rebeldes tâmeis e 17 soldados morrem em confrontos no norte do país

Agência Estado e Associated Press,

19 de maio de 2008 | 14h34

Mais um dia de violentos confrontos no conturbado norte do Sri Lanka terminou com a morte de 78 pessoas no domingo, sendo 61 supostos rebeldes tâmeis e 17 soldados, informou nesta segunda-feira, 19, o Exército cingalês. Soldados do governo travaram diversos combates no distrito de Mannar no domingo. No pior deles, 40 supostos rebeldes e dez soldados morreram, dizia um comunicado militar. Três soldados cingaleses estão desaparecidos. Outros choques ocorridos ontem resultaram na morte de 21 supostos insurgentes e de sete soldados. Rasiah Ilanthirayan, porta-voz do rebelde Exército de Libertação dos Tigres do Tamil Eelam (LTTE), não foi encontrado para comentar o assunto. Por sua vez, uma página pró-rebelde na internet, informou que 29 pessoas morreram, sendo 26 soldados e três rebeldes. Ainda segundo o site, 50 militares cingaleses ficaram feridos. Não foi possível obter versões independentes dos acontecimentos. O Exército de Libertação dos Tigres do Tamil Eelam (LTTE) luta desde 1983 por uma pátria independente para a minoria tâmil do Sri Lanka no norte da ilha. Mais de 70 mil pessoas morreram em duas décadas e meia de violência. Os rebeldes denunciam que são marginalizados há décadas por governos dominados pela maioria cingalesa do país.

Tudo o que sabemos sobre:
Sri Lankaviolência

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.